sexta-feira, 18 de março de 2011

Carta do Secretário Geral do Sindicato dos Músicos e Bailarinos da Hungria (Hungarian Musicians’ and Dancers’ Union)

Carta do Secretário Geral do Sindicato dos Músicos e Bailarinos da Hungria (Hungarian Musicians’ and Dancers’ Union) ao Presidente da FOSB


Sr. Eleazar de Carvalho
Presidente da Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira.
Budapeste, 17 de março de 2011.

Caro Senhor,
Fomos informados sobre sua intenção em reorganizar a Orquestra Sinfônica Brasileira através de uma audição a que todos os músicos deveriam ser submetidos. Embora o objetivo possa ser o de melhorar a qualidade da orquestra, este processo no nosso ponto de vista é inapropriado e pode, em verdade, se prova contra produtivo.
Todas as orquestras mais representativas do mundo possuem uma longa tradição de diálogo social. Este diálogo é crucial tanto para prevenir conflitos, como na resolução de vários problemas que podem acontecer na rotina diária de uma orquestra.

Eu quero também lembrar que todos os músicos passaram por uma audição antes de assumirem suas posições na orquestra. Desde então, eles estão atuando sobre os palcos toda a semana, o que também representa uma outra forma de audição. Re-audicionar todos estes músicos será unicamente um desnecessário, um teste extremamente estressante, incapaz dar uma imagem acurada das qualidades e talentos destes músicos.

Finalmente, e o mais principal, a personalidade artística de uma orquestra é o resultado de um processo de longo prazo que depende não somente nas qualidades individuais, mas também na profundidade do trabalho realizado diariamente pela orquestra como um todo, assim como nas opções artísticas definidas por seu diretor musical.

Eu acredito firmemente que é possível conciliar o seu objetivo de melhorar a qualidade da orquestra com as legítimas expectativas de seus músicos. Para terminar, eu clamo para o seu envolvimento nas discussões com as lideranças dos músicos o mais rápido possível, com a intenção de juntos identificarem a melhor maneira de alcançar o nível de excelência que é igualmente desejado por ambas as partes. Fazendo isto, o senhor maximizará as chances de ser bem sucedido na renovação da orquestra, para o mutual beneficio de todos os envolvidos neste processo, incluindo o público.

A comunidade dos artistas húngaros não entenderia se estes pedidos continuassem a não ser ouvidos.

Sinceramente,
Lászlo Gyimesi
Secretário Geral