sexta-feira, 11 de março de 2011


David Chew OBE
President -Founder -Musical Director O MUSIC
Rio International Cello Encounter(RICE)

Tenho tocado como membro fulltime da OSB por trinta anos, 20 desses anos como solista. Antes de me mudar para o Brasil, toquei durante 15 anos, profissionalmente, em orquestras e grupos de música de câmara, incluindo o London Mozart Players e a orquestra da BBC, em Londres. Fui recentemente condecorado com a medalha OBE, concedida pela Rainha Elizabeth, no Palacio de Buckingham, por serviços prestados a música brasileira. Alguns anos antes recebi o titulo de cidadao honorario do Estado do Rio de Janeiro.

 Estou completamente horrorizado com as recentes atitudes tomadas pelo diretor artistico e pela administracao da OSB. Primeiramente, pelo fato de que nossa temporada orquestral foi cancelada e substituida por concertos executados pela Orquestra Jovem da OSB. Em segundo, porque um grupo de profissionais leais e altamente qualificados foram convocados para fazerem uma prova, com o objetivo de mostrarem se são  bons o suficiente para fazerem parte de sua propria orquestra. Como a temporada da OSB foi cancelada antes das datas marcadas para esses humilhantes testes, fica claro que a intençao do diretor artistico da orquestra seria a de demitir a maioria dos membros da OSB, pois, que músico, com todo seu bom senso, conseguiria encarar um teste desse, sob essas condiçoes?

Como pode alguem que declara acreditar na educaçao, sequer conceber a ideia de substituir um corpo orquestral altamente qualificado, bem sucedido e com anos de experiencia, por uma Orquestra Jovem? Esta orquestra e formada por estudantes que necessitam praticar seus instrumentos, estudar música e, além disso, se dedicar a matérias de escola. Esses jovens correm o sério risco de, em pouco tempo, estarem esgotados, sofrendo problemas como tensão muscular e stress mental, pelo fato de terem sido prematuramente forcados ao trabalho profissional, para o qual somente pessoas altamente qualificadas e com experiencia estão preparadas.

Precisamos nos lembrar de que a OSB e um simbolo nacional, e se seus atuais membros forem substituidos por músicos de outros paises, sua identidade certamente sera perdida. Eu me coloco junto aos meus colegas, os quais, nos ultimos 30 anos, me ajudaram a entender e a interpretar musica brasileira. Somente depois de tantos anos tocando com esses excelentes musicos eu me considero apto a tocar como um brasileiro.
Eu tomo como ofensa o fato de que nosso diretor artistico disse, num recente artigo publicado por uma revista, que qualquer um dos musicos admitidos na OSB, desde que ele assumiu sua posição, seria capaz de tocar em qualquer orquestra no mundo. Ele insinua entao que eu e meus colegas ,que ja faziamos parte da orquestra antes da sua entrada, não seriamos capazes tambem?

Eu e muitos dos meus colegas acreditamos profundamente na educação. Lecionamos em diversas instituições, escolas e universidades, assim como em comunidades em todo o Brasil. Que esperança poderemos dar a esses jovens estudantes, se os empregos que eles aspiram nas orquestras brasileiras estão sendo tomados por músicos de outros paises, que não tem absolutamente nenhuma ligação com nossa cultura e nossas tradições?
Que doloroso ver nossos próprios alunos, os quais tocam na OSB Jovem, substituirem seus professores, sabendo que eles estão prestes a perder seus empregos! Que falta de ética nessa atitude tomada pela administração da OSB!

Com apoio financeiro, qualquer um pode formar uma orquestra de nível internacional, mas a que preço? O que sera perdido em tradição, e em oportunidades  para jovens brasileiros de fazerem carreira nas orquestras em seu próprio país? E louvavel aspirar pela excelência e pelo alto nível artístico em uma orquestra, mas o incentivo a juventude e o reconhecimento do estilo nacional tem um valor ainda maior, para mim.

Eu clamo por um basta nessa insanidade. Esperemos que as excelentes leis trabalhistas desse pais sejam usadas para impedir esses atos aleatórios, os quais estão arruinando vidas e carreiras de tantos músicos brasileiros. E relativamente fácil substituir um regente, mas e impossível recriar um estilo nacional de "fazer musica" que a OSB representa. Esta orquestra esta pronta para trabalhar em altíssimo nível, em cumplicidade com qualquer regente que demonstre respeito e visão pelo nosso grupo.

David Chew OBE
President -Founder -Musical Director O MUSIC
Rio International Cello Encounter(RICE)