sábado, 16 de abril de 2011

Carta de apoio da MUSIMAGEM Brasil aos músicos da OSB

 

A MUSIMAGEM BRASIL - Associação Brasileira de Compositores de Música para Audiovisual- solidariza-se com os músicos da OSB –Orquestra Sinfônica Brasileira. As declarações e atitudes da FOSB - Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira -, e do maestro Roberto Minczuk são equivocadas, desrespeitosas e ferem a dignidade, não só dos músicos da OSB, como também dos integrantes da OSB Jovem. 

Os músicos da orquestra jovem, ainda em fase de aprendizado, foram levados a atender a interesses imediatistas , enquanto que músicos de carreira consolidada e respeitada, viram-se, da noite para o dia, e de forma casuística e oportunista, privados de sua principal atividade profissional.
 
A MUSIMAGEM BRASIL junta-se ao coro uníssono de artistas e entidades que levanta sua voz contra esta série lamentável e infindável de arbitrariedades, cometida contra profissionais que sempre estiveram dispostos e disponíveis para enfrentar todos os momentos difíceis pelos quais a orquestra já passou. Esperava-se do maestro e da FOSB que esta dedicação de décadas fosse recompensada com reconhecimento e agradecimento e não com desdém e descrédito público.
 
Nossa entidade, cujos membros sempre tiveram grande apreço e admiração pelos músicos da OSB, mantém a esperança de que a FOSB reavalie seus princípios e métodos.

 A MUSIMAGEM BRASIL acredita que o processo de avaliação da orquestra, almejando sempre um maior nível de qualidade, ocorre no dia-a-dia do trabalho do maestro com a orquestra que dirige. Se este convívio é feito de forma salutar, transparente, presente e séria, não há a menor necessidade de avaliações traumáticas, como esta proposta pelo maestro Minczuk e apoiada pela FOSB.

Os músicos da OSB Jovem, quando se negam a tocar sob pressão e constrangimento, não desrespeitam o público. Muito pelo contrário. O público é que está sendo desrespeitado, sendo privado de ouvir o elenco principal de uma orquestra, afastado de forma torpe e indigna de suas funções. Os jovens músicos que se negaram a tocar sob uma batuta tirana, merecem aplausos. Isso é ser coerente. Isso é ter dignidade.

O dia 9 de abril tornou-se histórico para a música brasileira e será lembrado como o “ Dia Internacional do direito do músico". Do direito de tocar, de ser respeitado, de ser avaliado com competência, de ter sua voz, e não só seu instrumento, ouvida.
 
Nós, que fazemos música para imagem, muitas vezes com a indispensável colaboração dos músicos da OSB, esperamos que a paisagem atual da música clássica carioca mude rapidamente. Que no lugar da arbitrariedade e da truculência, haja consideração e democracia.
 
Viva a OSB e viva o amor à música!
 
MUSIMAGEM Brasil