segunda-feira, 18 de abril de 2011

JusClip - Clipping de Notícias Jurídicas

Músicos da osb Denunciam Assédio Moral e Ameaça à Integridade Física

http://jusclip.com.br/musicos-da-osb-denunciam-assedio-moral-e-ameaca-a-integridade-fisica/
(texto de Maria Rita Manes)
18/04/2011

Denúncias de assédio moral e de ameaça à integridade física feitas pelos integrantes da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) Profissional e da OSB Jovem serão notificadas ao Ministério Público do Trabalho pela Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), presidida pelo deputado Robson Leite (PT).

“Descobrimos oficialmente que o maestro Roberto Minczuk também é diretor artístico do Theatro Municipal e isso é ilegal, pois se trata de uma questão de princípio republicano. Há uma violação de direitos do estatuto dos músicos e há dinheiro público federal aplicado na OSB que não sabemos como está sendo utilizado”, afirmou o petista, durante audiência pública realizada nesta segunda-feira (18/04).

Ouça na Rádio Alerj: http://radioalerj.posterous.com/crise-na-osb-obriga-comissao-de-cultura-a-not
A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), integrante da Frente Parlamentar de Cultura e Arte do Congresso Nacional, também participou da reunião. “O Congresso Nacional poderá fazer requerimentos para obter as informação necessárias e poderá ampliar as denúncias e atuar em parceria com o MP, para fazer com que mudem a gestão da orquestra e para que tenhamos mais transparência”, declarou a parlamentar.

A reunião do colegiado teve como intuito esclarecer a crise da OSB que já dura quatro meses. O ex-presidente da Comissão dos Músicos da orquestra, Luzer David, foi o primeiro a ser ouvido. “Nunca fomos contra a avaliação dos músicos, apenas somos contra a maneira como ela é feita. Em nenhum lugar do mundo – e isso sabemos porque entramos em contato com orquestras do mundo inteiro –, uma avaliação desse porte é feita em uma apresentação individual, por 30 minutos e na frente de uma banca internacional. A avaliação sempre é feita através da observação da integração diária na orquestra, vendo como cada um se dedica”, contou.
Após ouvir os relatos, Jandira Feghali leu o Estatuto do Sindicato dos Músicos Profissionais do Rio e o contrato do maestro Roberto Minczuk – neste último, ela detectou irregularidades.

“O estatuto diz que qualquer demissão deve passar primeiro pela Comissão de Músicos da OSB e isso não aconteceu. O maestro não tem poder de pedir esse tipo de avaliação, sem contar que ele está assinando um atestado de incompetência a partir do momento que pede que seja feita uma avaliação da orquestra que ele mesmo rege há cinco anos. Isso significa que, se Minczuk não tem capacidade para avaliar os músicos em cinco anos, que dirá em 30 minutos”, completou a parlamentar.


Representante da Comissão dos Músicos da OSB Jovem, Ayram Nicodemo explicou o motivo da recusa da orquestra em se apresentar no concerto do último dia 9, quando os artistas se levantaram e foram embora. “Desde que tomamos ciência do quê acontecia com a orquestra profissional, ficamos abalados. A maioria dos demitidos tinha uma ligação grande com muitos de nós, por serem professores e amigos. Após semanas de debates na comissão, decidimos, no dia anterior ao concerto, que não iríamos nos apresentar. Tentei me explicar para o público, mas o microfone foi cortado. Mesmo assim, conseguimos divulgar nossa carta de desculpas”, explicou Ayran, que garantiu não ter sido coagido por nenhum dos músicos demitidos.
Nicodemo contou à comissão da Alerj que Minczuk “ia aos ensaios escoltado por seguranças armados”. “Um colega meu disse ter sido ameaçado por um dos seguranças do maestro somente por ter se aproximado da sala de Minczuk”, declarou Nicodemo, comentando o medo que os integrantes da OSB Jovem tinham do regente da orquestra. Para o deputado Robson Leite, os músicos, apesar de jovens e aprendizes, foram muito corajosos. “Eles colocaram em risco suas bolsas de estudos deles pelo bem-estar comum de toda a OSB”, ressaltou.

Estiveram presentes na audiência a presidente do Sindicato dos Músicos do Rio de Janeiro, Débora Cheyne, e músicos integrantes da OSB Profissional e da OSB Jovem.

(texto de Maria Rita Manes)