quarta-feira, 27 de julho de 2011

OPINIÃO e NOTÍCIA - OSB propõe volta de músicos afastados

MÚSICA CLÁSSICA

Músicos podem escolher entre três alternativas e a decisão pode ser individual ou coletiva

27/07/2011 | Enviar | Imprimir | Comentários: 1 | A A A
A direção da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) apresentou nesta terça-feira, 26, uma proposta para recontratação dos 33 músicos afastados há meses por se recusarem a se submeterem às avaliações do maestro Roberto Minczuk.
O cerne da proposta apresentada pela fundação à presidente do Sindicato dos Músicos, Deborah Cheyne, é a recontratação dos músicos para formar uma nova orquestra — que já vem sendo chamada de OSB do B — sem a regência de Minczuk, que deixou a direção artística da orquestra no dia 15 de julho mas permanece como seu maestro titular.

Três alternativas

O documento, elaborado pelos novos diretores artísticos da OSB, Fernando Bicudo e Pablo Castellar, permite que os músicos escolham entre três alternativas e a decisão pode ser individual ou coletiva. Veja abaixo as três alternativas propostas aos músicos pela Fundação OSB:
1- Todos os 33 músicos serão reintegrados imediatamente à FOSB, através de um novo corpo artístico que será criado pela Fundação, sem a regência do maestro Roberto Minczuk, sem a necessidade de avaliações de desempenho e mantendo o mesmo regimento interno e piso salarial originais. A Instituição também cuidará de realizar o pagamento dos salários retroativos referentes a todo o período de negociações, descontando apenas um mês de suspensão. Os músicos deste grupo não necessitam ter dedicação exclusiva à OSB, podendo participar de outras atividades e orquestras, desde que cumpram o número de funções estabelecidas pelo Regimento Interno.
2- Todas as demissões por justa causa serão revertidas em demissões sem justa causa, com o recebimento das indenizações cabíveis, para os músicos que optarem por não retornar à Fundação OSB.
3- Reintegração de 12 músicos pré-selecionados pela direção artística em conjunto com a Comissão de Músicos da OSB, levando em consideração as necessidades atuais da orquestra. Este retorno ao corpo orquestral se dará mediante a adesão ao novo regimento interno e a realização de avaliações de desempenho em formato de música de câmara. Todos os demais poderão escolher entre as duas primeiras opções.