terça-feira, 28 de maio de 2013

DE ÓPERA E CONCERTOS - blog

OSB Ópera & Repertório apresenta repertório nacional na série Concertos da Juventude
CONCERTO, COM INGRESSOS A R$ 1, TERÁ A PRESENÇA DE MAIS DE 400 ALUNOS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO
No dia 2 de junho, domingo, às 11h, a OSB Ópera & Repertório realiza o segundo concerto da série Concertos da Juventude. Com um programa inteiramente nacional, a apresentação tem como tema “Brasil: da Inconfidência ao Planalto Central”, com obras de Tom Jobim, Carlos Gomes, Villa Lobos, Camargo Guarnieri e José Mauricio Nunes Garcia. A regência é do maestro convidado Roberto Duarte. Os ingressos custam R$ 1.
O concerto
A apresentação começa com o Hino Nacional. Na sequência, a orquestra executa uma das partes da “Sinfonia da Alvorada”, peça encomendada a Tom Jobim pelo presidente Juscelino Kubitschek. A próxima música, “Abertura em Ré”, foi composta pelo padre José Mauricio Nunes Garcia, o maior compositor brasileiro do período colonial. A primeira peça musicada de Carlos Gomes, “Se sa minga”, vem em seguida, sucedida pelo Prelúdio da Bachiana nº4, de Villa-Lobos. E para encerrar, a OSB Ópera & Repertório traz a Suíte Vila Rica, de Camargo Guarnieri – uma curiosidade: composta para o cinema, a sinfonia foi estreada pela OSB, regida pelo próprio compositor.
  O maestro
 
Roberto Duarte começou sua carreira internacional logo depois de ter sido laureado com o prêmio Serge Koussevitzky, no Concurso Internacional de Regência do Festival Villa-Lobos, no Rio de Janeiro, em 1975. Tem regido importantes orquestras fora do Brasil, como a Orquestra de Câmara de Moscou, a Radio Suisse Romande, a Filarmônica de Ungarische, entre outras.
Roberto Duarte foi Regente Titular e Diretor Artístico da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, da Orquestra Sinfônica do Paraná e da Orquestra Unisinos, no Rio Grande do Sul, e fundou a Orquestra do Theatro São Pedro, em São Paulo. Considerado um especialista na obra orquestral de Villa-Lobos, sob sua batuta, foram gravados na Europa vários CDs para o selo Marco Polo com obras do mestre. Com a Orquestra de Câmara Tommaso Traeta (por ele fundada, na Itália, em 1988), gravou obras inéditas do compositor italiano Comte de Saint Germain e do brasileiro Padre José Maurício Nunes Garcia.
Duarte recebeu da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) o prêmio de Melhor Regente do Ano de 1994 e 1997. Em novembro de 1996 recebeu do Governo Brasileiro, através da Fundação Nacional de Arte (Funarte), o Prêmio Nacional da Música, como regente. Em 2001 e 2010 recebeu o Prêmio Carlos Gomes por sua atuação no campo da ópera, como regente e revisor. Atualmente é membro da Academia Brasileira de Música.
A série Concertos da Juventude
Iniciada em 1943, a série “Concertos da Juventude” leva a música clássica para novos públicos, com o objetivo de democratizar o acesso a ela. São comemorados, em 2013, 70 anos da mais tradicional série de concertos do Rio de Janeiro. A cada apresentação, mais de 400 estudantes – a sua maioria da rede pública de ensino – são levados ao Theatro Municipal. Os alunos ganham transporte e lanche, e vão levar o que aprenderam para discussões em sala de aula. Entre cada número, o regente faz uma breve explanação sobre as obras.
Concertos da Juventude – Brasil: da Inconfidência ao Planalto Central
OSB Ópera & Repertório
Roberto Duarte, regência
Domingo, 2 de junho, às 11h, no Theatro Municipal
Programa:
F.M. Silva/O.D. Estrada - Hino Nacional
A.C. Jobim - Brasília (Sinfonia da Alvorada) – II. Homem
J. M. Nunes Garcia - Abertura em Ré
A.C. Gomes - Abertura "Se Sa Minga"
H. Villa Lobos - Bachianas Brasileiras nº 4 - Prelúdio
C. Guarnieri - Suíte Vila Rica
Serviço:
Theatro Municipal do Rio de Janeiro – Praça Marechal Floriano s/nº, Centro
Informações do Theatro: (21) 2332‐9191/ 2332‐9005, a partir das 10h.
Classificação: Livre
Preços: R$ 1,00 (Vendas a partir das 10h do dia do concerto, exclusivamente na entrada frontal do Theatro Municipal)
Capacidade: 2237 lugares; 456 (plateia); 344 (balcão nobre); 406 (balcão superior); 94 (balcão lateral); 624 (galeria); 100 (galeria lateral); 132 (frisas); 69 (camarotes)
Acesso para cadeirantes e pessoas com dificuldade de locomoção na entrada lateral do Theatro na Avenida Rio Branco.
Programação sujeita a alteração.